O que resolve ?

O programa Cuida-te para Cuidares  previne e cura as dores da Cuidadora Informal

provocadas pela Síndrome de Burnout

 

Esta síndrome tem grande impacto no seu bem-estar e  qualidade de vida. Cuidar não está somente ligado a sentimentos positivos, pela boa ação operante, mas também a alguns aspetos negativos que afetam traumaticamente a vida da Cuidadora Informal. Normalmente, o cuidado e o seu impacto na Cuidadora variaram segundo a intensidade e prolongamento no tempo, o tipo de dependência do familiar sénior e a existência ou não de distúrbios cognitivos associados ao familiar sénior que está ao seu cuidado.

 

A síndrome de Burnout, também conhecida por síndrome de “queimadura”, é pautada por três principais problemas de saúde, não somente no âmbito físico, como também (e até mais complexos) no âmbito psicológico, emocional , mental e espiritual.

  •  Stress crónico e exaustão, que poderá desencadear:                                                                                                                        

Perturbações psicológicas - fadiga psicológica, depressão, ansiedade, tristeza, desânimo, irritabilidade,

sem forças e sem recursos internos de enfrentamento, choro frequente, hipervigilância, mau humor,

preocupações excessiva, ruminações, capacidades cognitivas reduzidas, sono irregular, necessidade de controlo,

dificuldade de concentração, queixas amnésicas, abuso no consumo de substâncias (tabaco, álcool, medicação).

 Perturbações  corporais   problemas gastrointestinais, hipertensão, tremores e palpitações frequentes, náuseas,

queda de cabelo, franqueza, doenças osteoarticulares, dores de cabeça, dores musculares, problemas

cardiovasculares, falta de apetite, maior propensão para a obesidade, vulnerabilidade a infeções, diabetes,

fragilização do sistema imunitário.

      

     

Stress crónico e exaustão
secura relacional, tristeza, isolamento_edited.jpg
  •  Secura relacional, que poderá gerar:

Conflitos internos na sua relação intrapessoal  - medo, culpa, frustração, impotência, vitimização, inquietação, apatia, desmotivação, hiperactividade, pensamentos negativos e disfuncionais; problemas existenciais sobre valores e crenças, raiva e  revolta dirigida à vida, desestruturação das prioridades pessoais, alteração da visão sobre o ser humano;

Conflitos externos nas suas relações interpessoais  - desgaste, esquiva, dificuldade em comunicar e na interação, dificuldade de pedir ajuda a outrem, isolamento , abandono de atividades de lazer e de convívio.

irrealização pessoal
  • Irrealização pessoal/ anulação do self, que pode despoletar:

Fraca auto-estima e confiança, menor capacidade de encontrar sentido na adversidade, abandono de si mesma (reduzido auto-cuidado e autonomia pessoal), desvalorização do seu próprio bem-estar e consequente deterioração da sua qualidade de vida, menor percepção dos aspetos positivos e das suas capacidades, abandono precoce da sua carreira profissional.

 

“Temos de nos tornar na mudança 
que queremos ver em nós!"
 
Mahatma Gandhi

 
 
 
 
 
“A vida é vivida no presente
e direcionada para o futuro."
 
Milton Erickson